A costura como herança, o cuidado entre linhas e a criatividade entre os dedos. A Com amor, Dora nasceu pela simples vontade de colocar a minha costura no mundo de uma forma criativa, colorida e aconchegante.

Dora

22 de fevereiro de 2015

A culpa é da Dora

A culpa é da Dora. A culpa é sempre da Dora, óbvio. Se o boy não ligou no dia seguinte, se um raio caiu em cima de uma árvore em Magé ou até mesmo se a gasolina subiu, a culpa será sempre minha, minha. Não sei o real motivo (só os terapeutas de plantão saberão a explicação plausível para essa culpa caótica) de sempre achar que a culpa é minha. As pessoas nunca podem fazer nada; os boys podem não achar muita graça nas minhas piadas ou não sentir aquela formiguinha do desejo cutucar o coração, normal, né. Mas eu vou achar que falei algo errado, pisei no calo, paguei a conta, servi minha cerveja e falei palavrão. Para mim o outro inexiste e a sua capacidade de sentir outras coisas que não estejam ligadas a minha pessoa é irracional para uma garota que sofre de culpa patológica.

(um breve parênteses para explicar que escrevo textos relacionados ao mimimi que é a minha vida amorosa)

tumblr_m0fpo9W91Q1r72cz0o1_500

Coisa rara é ter um date; me arrumar toda linda, passar a tarde no shopping escolhendo aquela roupa, depilação, limpeza de pele, manicure, pedicure e muita frescurite. Depois que o Tinder entrou na minha vida desamorosa nunca mais fui num date natureba, aqueles que você conhece a pessoa sem ajuda de algum app e depois quer saber se ela gosta de sorvete de pistache e acarajé com sukita. Enfim, voltando à culpa amorosa, na sua cabeça o date está lindo, você sorri sem mostrar os dentes, não pede o boy em namoro e não chora falando do ex, pontos para você. De manhã você acorda esperando o whatsapp apitar loucamente com mensagens fofas do boy e nadaaaaaaa, nada no mar da culpa. O que será que eu fiz?! Tinha meleca no meu nariz, espinha na testa, bebi demais da conta, contei piada feminista, ele não gosta dos Ramones, prefere Pablo, o que eu fiz?! Passo o dia relembrando cada etapa do date e de acordo com minhas capacidades mentais de ser legal, interessante e despojada foi toda usada e ainda sim o boy não mandou mensagem (ninguém liga mais no dia seguinte, ouvir a voz é quase um pedido de casamento), o que será que eu fiz, a culpa é minha?!

Depois de um breve período nas trevas da paixão, a ficha cai certeira na razão do amor (se há mesmo razão para a empatia carnal): ele não estava tão afim de você, cara. Ele pode ser um chato, quadrado, machista e bundão ou ele é um cara legal, bacana e gente boa, mas não foi com a sua cara, acontece viu. Ele, na verdade, votou no Aécio, vai pra festa de camisa colorida e quer uma planta do lado, não uma mulher. Outra explicação lógica: ele morreu, tomou uma queda no banheiro e por isso não te mandou mensagem no dia seguinte.

A culpa a gente alimenta que nem tartaruga no quintal de casa, água da chuva e folhas do pé de hortelã. Não tem esforço algum.

                   large

Tags: , , , , , , , , , , ,

2 respostas para “A culpa é da Dora”

  1. nilo disse:

    velho.. se ele prefere pablo a ramones… a benção é sua (e não a culpa) por ele não te ligar no dia seguinte… kkkkkkkk belo texto… adorei a transição da parte do naaaaaaaaaaaaaaada, nada no mar da culpa.. mto boa a sacada.. redireciona a agua da chuva pra longe da culpa.. de repente vai juntando nums baldes aí e manda depois pra sao paulo pra ver se o ajuda o pessoal na crise hidrica lá dos manos.. rs

  2. Hortencia Almeida disse:

    Vc escreve liiiiindo, pró.
    Vc arrasaaaaa.. gostei demais desse blog.. #TMJ nessa de CULPA CRÔNICA!!!!!!!!!

Deixe uma resposta